Sala de
Imprensa

Fechar
29.10.2020
Saiba como a alimentação saudável influencia os exames de rotina

Colesterol, glicemia e triglicérides são exames que todos nós estamos acostumados a fazer; entretanto o que você come pode determinar qual será o resultado do seu check-up

 

Uma alimentação precária e pobre em nutrientes pode causar uma série de problemas ao organismo, entre eles aumento do colesterol, glicose e dos triglicérides. Em níveis inadequados eles são uma ameaça à saúde. Na entrevista abaixo, a oncologista clínica Tracy Dias dá mais detalhes sobre o assunto. Ela pertence ao corpo clínico do Cetus Oncologia, hospital dia especializado em tratamentos oncológicos com sede em Betim e unidades em Belo Horizonte e Contagem.

 

Nosso corpo é formado por dois tipos de colesterol: o HDL (bom colesterol) e o LDL (mau). Quais os alimentos que contribuem para aumentar ambos?

O colesterol é um tipo de gordura essencial para o funcionamento do organismo de uma forma adequada. Mas precisamos entender que seus níveis de forma elevada, podem ser prejudiciais, levar a eventos cardiovasculares como infarto e AVC. Por isso a importância de uma alimentação e controle adequado. O que contribui para aumentar o LDL são os congelados, margarinas, alimentos ultraprocessados, ricos em gorduras trans e saturadas, entre eles o leite integral, leite condensado, queijos amarelos, bebidas achocolatadas, biscoitos e tortas industrializadas. Por outro lado, para melhorar o colesterol HDL, que atua retirando moléculas de gordura do sangue, é fundamental priorizar o consumo de alimentos ricos em gorduras boas, como abacate, castanhas, amendoim, nozes e amêndoas; sementes de chia, girassol e linhaça, além de peixes gordos, entre eles salmão e sardinha, ricos em ômega-3. É importante ainda dar preferência para comidas assadas e evitar frituras. A recomendação é de que os valores de HDL estejam sempre acima de 40 mg/dL, tanto em homens quanto em mulheres.

 

Outro problema relacionado a alimentação é o alto teor de açúcar no sangue, que também é conhecido após diagnóstico adequado de diabetes. Como a alimentação pode agravar este quadro?

Os carboidratos fornecem energia para o organismo e estão presentes em refrigerantes, doces, pães com farinha refinada, batata, arroz branco, que são ricos em açúcares e/ou amido, mas, em compensação, elevam a glicose sanguínea logo após serem consumidos. Para os pacientes com pré-diabetes ou que tenham diabetes já diagnosticada, esse tipo de alimento deve ser evitado para um controle adequado.

 

Quais alimentos ajudam a controlar a glicemia?

O abacate é rico em gorduras monoinsaturadas e também possui poli-insaturadas, ambas boas para a saúde. Assim como as outras gorduras monoinsaturadas como azeite, nozes, castanhas, ele auxilia na resistência à insulina e na prevenção de doenças cardiovasculares. Já a aveia é rica em fibras solúveis. Este nutriente diminui a velocidade da absorção da glicose, o que irá evitar os picos da substância no organismo. As leguminosas, como o feijão, a lentilha, o grão de bico e a ervilha também são boas alternativas para melhorar o índice glicêmico. O recomendado é ingerir até duas porções por dia.

O triglicérides alto no sangue, acima de 200mg/dl, pode fazer com que o indivíduo fique mais suscetível ao acúmulo de gorduras nas artérias, o que pode resultar em maior risco de problemas cardiovasculares e obesidade. Nesse sentido como a alimentação previne o problema?

A dieta para diminuir os triglicerídes deve ser pobre em alimentos com açúcar e farinha branca, como pães brancos, doces, salgados e bolos. Esses alimentos são ricos em carboidratos simples, que favorecem a Hipertrigliceridemia no sangue. Além disso, também deve-se evitar a adição de açúcar em alimentos preparados em casa, como sucos naturais, café e chá. Por sua vez, os alimentos ricos em fibras como frutas, verduras, alimentos integrais, farelo de trigo e de aveia, aveia em flocos, quinoa, lentilha e sementes, como chia, linhaça, gergelim, abóbora e girassol são mais que recomendados para diminuir a concentração dessa substância no corpo.

Assim como a hidratação é benéfica para o corpo como um todo, o álcool e o cigarro têm efeito oposto, correto?

Sem dúvida. Eles aumentam a gordura nas artérias, causam hipertensão, ou seja, pioram todas as comorbidades já existentes. É importante dizer que a atividade física aliada a hidratação, alimentação saudável e sono de, no mínimo, 8h por noite, fortalecem o sistema imunológico e permitem ao indivíduo realizar suas atividades com mais plenitude e qualidade.

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Agenda Comunicação Integrada

Jornalistas responsáveis:

Maíra Rolim – Jornalista Profissional 8850- MG

Daniel de Andrade – Registro Profissional 0020661-MG

(31) 3021-0204 | 9 8500-1358 | 9 9120-1068

www.agendacomunicacao.com