Sala de
Imprensa

Fechar
01.11.2018
OssO – Mind The Bones inaugura segunda unidade

Estabelecimento, localizado no Vale do Sereno, tem arrojado projeto arquitetônico assinado por Gustavo Penna e bela vista

Uma das revelações gastronômicas de Belo Horizonte dos últimos tempos, o restaurante OssO – Mind the Bones, acaba de ganhar sua segunda unidade. Depois de se consolidarem no bairro de Lourdes, onde estão desde 2016, os sócios Djalma Victor, Paulo Vasconcellos (Bravo Catering), Kadu Fischbacher e Leonardo Bastos decidiram levar o sabor suculento dos cortes nobres, especialidade da casa, para o Vale do Sereno, em Nova Lima, região metropolitana de BH.

A nova unidade, com 600m² e capacidade para 250 pessoas, localizada nas dependências do Serena Mall, impressiona pelos detalhes. O arrojado projeto arquitetônico, assinado por ninguém menos que um dos papas do segmento, o renomado Gustavo Penna, [responsável também pelo Centro de Convenções Inhotim e pela reformulação do Mineirão, entre outros], mescla componentes contemporâneos (como, por exemplo, a moderna fachada de vidro), aos rústicos (materiais em ferro e couro). O fogo foi o principal elemento trabalhado pelo arquiteto.

Um grande aramado no teto, que chama a atenção de todos que entram na casa, foi elaborado em tons degradês de amarelo, vermelho e laranja, remetendo às chamas. O trabalho autoral de design é visto na casa em vários outros detalhes. Algumas cadeiras, criadas com exclusividade para o restaurante pelo designer Olavo Machado Neto, são trabalhadas no metal. Elementos em couro natural também estão bem presentes na casa, como cadeiras com acentos em couro, porta copo, entre outros. No banheiro, os trabalhos do artista plástico Marcus Paschoalin também chamam a atenção.

Há, ainda, dando mais personalidade à casa, um grande painel, aos fundos do salão, todo feito com couro da vaca.

Já cozinha, de 130m², reúne os melhores e mais modernos equipamentos para a preparação e conservação dos alimentos, entre eles uma parrilla vinda diretamente do Rio Grande Sul, cujo fornecedor é considerado um dos mais renomados do mercado nacional. Outro destaque da casa é para os pratos em cerâmica, da Cerâmica Santana, queimados a 1280º em forno elétrico, todos personalizados com o símbolo do restaurante.

Segundo Paulo Vasconcellos, a localização do novo estabelecimento e a versatilidade que o espaço oferece é um dos motivos que influenciou na escolha dos sócios pelo Serena Mall. “Durante o dia os clientes têm uma vista exuberante das montanhas de Nova Lima e, à noite, o moderno sistema de iluminação deixa o ambiente bem sofisticado e aconchegante. Dessa forma podemos funcionar, ao mesmo tempo, como um restaurante para aquele encontro especial entre amigos e bar informal para o happy hour após o trabalho”, afirma. Outra razão que levou os empresários a abrirem uma unidade do OssO em Nova Lima é o fato de muitos clientes morarem na região. “Aqui estamos mais próximos deles. Sem falar do nosso desejo de expandir para além do eixo gastronômico da zona Sul de BH”, ressalta.

Neste início de operação, o OssO no Vale do Sereno funcionará para almoço de sexta-feira a domingo, abrindo as portas às 12h, sendo que às sextas e sábados a casa funciona direto até 01h. De terça a quinta, o restaurante começa a funcionar a partir de 18h. Aos domingos, funcionará de 12h às 18h.

Cardápio

 

O cardápio da nova casa continua apostando nas carnes nobres de raças bovinas como Angus. Todos os cortes, com apresentação requintada e contemporânea, são acompanhados por delícias bem típicas da culinária brasileira. Um dos destaques é o chorizo de Black Angus (R$ 85). A carne é muito pedida com o risoto de queijo Canastra (R$ 22) ou palmito pupunha assado na brasa (R$ 35).

Para as tapas, um dos carros-chefes é o steak tartare de Wagyu com tutano e chips de batata doce (R$ 45), os pasteizinhos de rabada com queijo do Serro e cebola caramelizada (R$ 35) e a barriga de porco com goiaba defumada (R$ 36). Nesta última, a carne fica 12 horas cozinhando a uma temperatura de 70ºC. Depois de fria, ela é desidratada e prensada por mais 12 horas. “Assim a barriga perde muito a sua gordura”, explica Djalma.

A casa ainda oferece alguns hambúrgueres artesanais, entre eles o Mc Kobe, feito com pão de brioche artesanal, blend de 160g de Wagyu, cheddar e roti (R$ 35); e o OssO Kobe Burger, que leva pão de brioche artesanal, blend de 160g de Wagyu, bacon defumado, cheddar americano, maionese de urucum, ketchup de goiaba e rúcula silvestre. Ambos são acompanhados com batatas rústicas. “Os hambúrgueres são uma das minhas grandes paixões na cozinha”, diz o chef.

Os peixes também são oferecidos, como ceviche de tilápia, bacalhau, salmão e outros.

A carta de cervejas artesanais conta com duas marcas: a cerveja OssO IPA (R$ 24) e o chopp OssO session IPA (R$ 13). Já a adega de vinhos reúne cerca de 80 rótulos, entre nacionais e importados.

Sobre o chef Djalma Victor

Djalma Victor cresceu entre as panelas da casa da avó, em Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais. Dona Tina era uma quituteira de mão cheia. Ela vendia marmitas e contava com a ajuda do neto, que lavava o arroz e escolhia o feijão. Os sabores e aromas que Djalma experimentou na infância e adolescência ficaram guardados em sua memória por muito tempo, mas foram contidos por alguns anos. Isso porque ele decidiu sair de sua terra natal para estudar Direito na PUC Minas.

Faltando um ano e meio para se formar, o futuro chef percebeu que seu destino não era os escritórios de advocacia nem tampouco os tribunais, mas sim os deliciosos temperos do universo gastronômico. Certo de sua decisão, viajou para Portugal, passando pelo Atelier de Cozinha Michel, em Lisboa, considerado um dos melhores cursos de gastronomia tradicional francesa. De lá, seguiu rumo a Barcelona, na Espanha, tornando-se aluno da Escuela de Cocina Bell Arts. Entre os dois países, aperfeiçoou suas técnicas e tomou gosto pela cozinha criativa, começando assim um estilo que mantém até hoje.

Ao retornar para o Brasil, em 2011, Djalma foi trabalhar no hotel Vila Galé, em Angra dos Reis (RJ) e posteriormente no Grande Hotel de Araxá. Em 2015, voltou a Sete Lagoas, onde abriu seu próprio restaurante, o Raizz, estabelecimento no qual pode colocar em prática todas as suas ideias e aprendizados obtidos na Europa.

Depois de um ano e meio lutando para manter um restaurante de alto padrão no interior de Minas, Victor acabou sendo convidado pelo chef e amigo Paulo Vasconcellos para assumir a cozinha do OssO – Mind the Bones, no bairro de Lourdes, localizado na rua São Paulo, 1984. Já no seu primeiro ano de existência, a casa conquistou dois importantes prêmios do concurso “Encontro Gastrô – edição melhores de 2017”, organizado pela Revista Encontro: restaurante revelação e chef revelação (Djalma Victor). A casa também foi premiada pela revista Veja Comer e Beber, no mesmo ano.

Recentemente, o OssO ganhou uma segunda unidade. A nova casa, localizada no Vale do Sereno, nas dependências do Serena Mall, tem 600m² e capacidade para 250 pessoas.

Serviço

OssO – Mind the Bones

Endereço: Rodovia MG 030, Rod. Januário Carneiro, 8625 – Vale do Sereno, Nova Lima.

Horário de funcionamento: Terça a quinta-feira, a partir de 18h

Sexta e sábado, de 12h às 1h

Domingo, de 12h às 18h

Telefone: (31) 3694- 2731

Lugares: 250

Área para fumantes: sim

Estacionamento gratuito: sim

Ar-condicionado: sim

Cartões aceitos: Amex, Elo, Master e Visa.

Acesso para pessoas com deficiência: sim.

Assessoria de Imprensa

Agenda Comunicação Integrada

Jornalistas responsáveis: Maíra Rolim e Daniel de Andrade

Contato: (31) 3021-0204 | (31) 9 9120-1068 | (31) 9 7348-9500

WhatsApp: (31) 9 8500-1358

Facebook.com/agendacomunicacao

Instagram: agendacomunicacao

www.agendacomunica.com.br