Sala de
Imprensa

Fechar
25.08.2020
A importância da psicologia positiva em tempos de pandemia

Apesar de todas as calamidades de 2020, agora, mais do que nunca, temos que tentar centralizar nosso olhar para as coisas boas, que funcionam. Essa mudança de olhar enfatizada por psicóloga, inclusive, tem nome: psicologia positiva

 

Não há dúvidas de que 2020 já é o ano mais difícil destas duas primeiras décadas do século XXI. É provável que só tenhamos a real dimensão do quão catastrófico ele está sendo quando olharmos para esses dias em retrospecto. O coronavírus já ceifou quase 800.000 vidas em todo o mundo. Alguns já denominam esse período, marcado pelas medidas de isolamento, de “O Grande Lockdown”. Diariamente recebemos incontáveis notícias negativas. Risco de novas ondas de contaminação e a possibilidade de recessão econômica global pairam no ar, contribuindo para o clima de pessimismo. Parece um clichê, mas mesmo diante de todas as incertezas, é preciso ter confiança. É fundamental, sobretudo atualmente.

Segundo a psicóloga Adriane Pedrosa, que faz parte do corpo clínico do Cetus Oncologia [hospital dia especializado em tratamentos oncológicos com sede em Betim e unidades em Belo Horizonte e Contagem], apesar de todas as turbulências que a pandemia trouxe consigo, por outro lado, coisas boas estão acontecendo. “Nunca o progresso científico foi tão intenso como hoje. O compartilhamento de informações entre cientistas de diferentes países ocorre em tempo recorde e real. Pesquisas por uma vacina estão em ritmo acelerado como nunca visto. Apesar de todas as calamidades, agora, mais do que nunca, temos que tentar centralizar nosso olhar para as coisas boas, que funcionam. Caso contrário sucumbiremos”.

Essa postura mais otimista enfatizada por Adriane, inclusive, tem nome: psicologia positiva. Trata-se de um movimento científico recente, que começou no final da década de 1990, quando o psicólogo norte americano Martin Seligman, ao presidir a Associação Americana de Psicologia (APA), propôs uma abordagem terapêutica que desse destaque para o lado funcional do ser humano, suas forças e potencialidades. “A Psicologia Positiva chegou para trazer um novo enfoque: dar luz ao que faz a vida valer a pena. Tradicionalmente quando somos procurados em nossos consultórios, a pergunta que se faz ao paciente é o que o angustia e quais são seus problemas. Entretanto outras também podem ser feitas e, assim, ajudá-lo a mudar o enfoque, como, por exemplo, o que está funcionando em sua vida hoje? quais são suas qualidades?, o que você reconhece fazer bem?”.

Ainda segundo Pedrosa, enquanto perguntamos sobre o que vai mal ou o que não funciona, tendemos a procurar respostas para isso, que muitas vezes sequer são encontradas e só causam ainda mais questionamentos e frustrações. Por outro lado, ao optarmos pelo caminho oposto, ou seja, investigar o que vai bem, passamos a procurar outro tipo de resposta, o olhar muda a direção. “Com isso somos impulsionados a seguir pelo caminho da felicidade, fazer e mergulhar em coisas que dão certo em nossa vida”.

Adriane destaca, porém, que a Psicologia Positiva não desmerece, nem ignora a existência de problemas, dificuldades e transtornos, a questão é que seu olhar é outro. “O objetivo dela é fazer com que foquemos no que funciona. Quando você, mesmo repleto de problemas, faz questão de respirar fundo e apreciar o que existe de bom em sua vida, naturalmente ganha muito mais energia para lutar frente aos obstáculos”.

A psicóloga do Cetus Oncologia recomenda também o ato constante de agradecer pelas coisas que funcionam. Na ausência delas, vale até mesmo um sentimento de gratidão pela própria vida e pelas oportunidades de ter a família presente, além dos amigos/pessoas solidárias, de poder contemplar a natureza, o sol, etc. “Por mais difícil que esteja o ano, podemos mudar os óculos que temos usado para enxergar o momento com outras lentes, mais compreensivas, leves, positivas e solidárias”.

ASSESSORIA DE IMPRENSA:

Agenda Comunicação Integrada

Jornalistas responsáveis:

Maíra Rolim – JP 8850- MG

Daniel de Andrade – RP 0020661-MG

(31) 3021-0204 | 9 8500-1358 | 9 9120-1068

www.agendacomunicacao.com