Abstinência de carne vermelha e jejum feito pelos católicos é motivo principal para alta demanda nesta época

 
O período da quaresma, em especial a Semana Santa, no qual o jejum pelas carnes se potencializa, é marcado pelo aumento no consumo de peixes e frutos do mar, principalmente pelos católicos. E é justamente nesta época que restaurantes, tanto aqueles especializados em peixes e frutos do mar, quanto os que não são, aproveitam para atrair a clientela.
O Alguidares, especializado em culinária baiana e em frutos do mar, espera aumentar em 40% o faturamento mensal da casa, apenas na semana santa, segundo a chef e empresária Deusa Prado, responsável pelo estabelecimento. “A casa sempre lota neste período. Os mineiros são apaixonados por peixes e frutos do mar e nesta época, por causa da questão religiosa, o consumo só aumenta”, afirma.
Ela ainda conta que o prato campeão de vendas é a moqueca de camarão (R$ 167 para duas pessoas). Ao consumi-lo, além de não consumir carne, o cliente poderá desfrutar de uma típica culinária baiana aliada à um ambiente que remete a essa cultura peculiar brasileira. A casa também serve acarajé (R$ 15,50 a unidade), casquinha de siri (R$ 23), moqueca de peixe (R$ 147 para duas pessoas), moqueca de peixe e camarão (R$ 208 para duas pessoas), bobó de camarão (R$ 176 para duas pessoas), entre outras delícias.
Além disso, o tradicional bacalhau, que continua sendo o nº1 na mesa dos brasileiros durante o período de quaresma, não deixa de marcar presença no cardápio. O primeiro aperitivo utilizando o peixe no Alguidares é a casquinha de bacalhau (R$ 25) e o famoso bolinho de bacalhau (R$ 38,50)
As expectativas para a Semana Santa também são as melhores possíveis para o Barolio, primeiro restaurante de culinária napolitana, localizado em Nova Lima. Segundo Mateus Hermeto, sócio do restaurante, o faturamento deve aumentar cerca de 30% neste período. A casa conta com diversas opções de pratos com frutos do mar, mas a sugestão de Carlo Caredda, chef do restaurante é o mix pescatore (R$ 198 para duas pessoas), que leva uma lagosta de, aproximadamente, 350g, dois camarões VG, 120g de polvinho, seis mexilhões e 180g de peixe da semana.
Outras opções são o risoto alla pescatora, com camarões, lula e mexilhões (R$ 86) e o fritto misto (R$ 44), que é uma entradinha com camarões, lula e peixe do dia empanados. Por lá, o bacalhau também não fica de fora, sendo acompanhado de puré de grão de bico e castanhas, por R$ 94.
A casa, que também é especializada em pizzas e vende, em média, entre 1200 a 1500, por mês, oferece diversas versões sem carne, como a napolitana (R$56), que é uma das mais pedidas no estabelecimento e feita com molho de tomates pelatti, mozarela de búfala, azeite extra virgem, alcaparras, azeitonas pretas, aliche e orégano. Há ainda a pizza isola verde (mozarela de búfala, parmesão, azeite extra virgem, pesto de rúcula, camarões, e raspas de limão), por R$ 59. As redondas são preparadas com massa à base de farinha 00 importada da Itália, fermentada lentamente e assada por, no máximo, 90 segundos, em forno à lenha, em alta temperatura, o que garante, segundo o chef “uma pizza mais saudável e menos calórica.”
 
Serviço:
Alguidares
Endereço: Rua Pium-í, 1.037 – Bairro Anchieta
Telefone: (31) 3221-8877
 
Barolio
Alameda Oscar Niemeyer, nº 1033 – Loja 04 – Bairro Vila da Serra
Telefone: (31) 3786-1359
Funcionamento: Terça a sexta, das 18h às 00h
Sábado e feriados, das 12h às 00h
Domingo, das 12h às 21h
 
ASSESSORIA DE IMPRENSA:
Agenda Comunicação Integrada
Jornalista responsável: Maíra Rolim
(31) 3021-0204 | 9 85001358 | 9 9120-1068
www.agendacomunica.com.br